quarta-feira, 1 de julho de 2009

As Novas Vestes

video

As novas vestes

Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais.

E fez o SENHOR Deus a Adão e à sua mulher túnicas de peles, e os vestiu.
(Genesis 3:7;21)

O capítulo 3 de Gênesis nos mostra algo interessante trazendo-nos uma grande lição e uma demonstração de como Deus se preocupa com o homem e lhe dá o melhor.

Após pecar, o casal administrador do Éden percebeu que estava nu. A primeira preocupação foi vestir-se. Mas a roupa produzida foi o suficiente para o casal, porém não para Deus.

Ao chegar para o encontro diário com o casal, Deus percebeu que as roupas geradas pelo pecado eram precárias e não durariam por muito tempo, devido a fragilidade do material usado. Então, para que o homem não estivesse totalmente desprotegido, uma vez que estaria sendo lançado para fora do Éden, fez-lhes novas vestes com maior durabilidade.

Para o homem, as novas vestes não lhe custaram nada, pois havia recebido gratuitamente de Deus. Mas para fosse vestido adequadamente – no padrão divino – foi necessário o sacrifício de um animal para servir-lhe de vestes.

O pecado afetou não somente o homem. Para vestir-se, o homem feriu uma arvore, arrancando-lhe folhas para esconder sua nudez, ferindo assim o mundo vegetal. A segunda veste por sua vez, feriu o mundo animal, para que lhe servisse de vestes.

O homem por mais habilidoso que seja não é capaz de produzir vestes espirituais capazes de lhe tornar apto para se encontrar com Deus. Deus sabia que fora do Éden o homem precisaria de roupas capazes de lhe proteger e então lhe providencia o necessário para sair do ambiente do Éden.

O homem pode até ‘vestir-se’ com seus próprios recursos e tentar esconder-se de Deus, mas quando a voz divina ecoar, não haverá como se esconder e sua própria justiça não passará de trapos diante do Senhor.

As folhagens da Lei foram suficientes para manter o homem escondido dentro do Éden, mas quando Jesus passou no jardim há dois mil anos atrás, deu-lhe vestes novas, as vestes da Graça, para que fosse cumprida profeticamente a saída do Éden, e fosse tirado “para fora” e ser chamado de Igreja.

As vestes da Graça são suficientes para nos apresentarmos diante de Deus para o grande encontro que teremos Ele. Para sair do Éden é necessário vestir-se de pele de cordeiro, para sua própria segurança.
Nossa justiça não nos justifica diante de Deus, porém a Justiça divina nos justifica.

"Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica; Quem os condenará? Cristo Jesus é quem morreu, ou antes quem ressurgiu dentre os mortos, o qual está à direita de Deus, e intercede por nós.” (Romanos 8: 33 e 34).

(by Maurício; direitos reservados)

2 comentários:

Laguardia disse...

Prezados Amigos
Graça e Paz
Hoje no Brasil estamos passando por uma situação em que a atenção, atuação e o exercício da cidadania por parte dos que seguem a nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo são muito importantes.
O Brasil está entregue a um governo que não segue os princípios de ética, honestidade e moralidade que deveria ter,
Em nosso Congresso Nacional tramitam leis que tornarão crime dizermos do púlpito que o homossexualismo desagrada a Deus.
Ministros do governo participam de marchas pela legalização do uso de drogas, livre prática do homossexualismo e aborto.
Como cristãos, tal como os profetas do Antigo Testamento, devemos profetizar contra estas autoridades, demonstrarmos nossa indignação e revolta.
Alem de orar pedido que Deus tenha misericórdia de nossa nação e que toque o coração de nossos governantes para que entreguem seus corações a Deus, desenvolvi um blog onde comento os desatinos de nossa política.
Conto com a participação dos irmãos em Cristo no Blog Brasil Liberdade e Democracia, http://brasillivreedemocrata.blogspot.com

Maurício S. Affonso disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.